Cadastre-se e receba nossas novidades em seu e-mail.
Nome:
E-mail:
 
Boa tarde! Bem vindo(a) ao Site das Irmãs Paroquiais de São Francisco
São Paulo,
 
Histórico
 

Nossa Congregação das Irmãs Paroquiais de São Francisco teve seu início na cidade de Nilópolis, na Diocese de Barra do Piraí (RJ), na década de 50 do século passado, “com a finalidade e o ideal de ajudar na pastoral e nos trabalhos paroquiais”.


 

 

O fundador é o Frei Ático Francisco Eyng, OFM, então pároco da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, da referida cidade.Naquela época, o município de Nilópolis, territorialmente pequeno - cerca de nove km - tinha uma população de aproximadamente 60 mil habitantes: “Muita ovelha para um só pastor” - dizia Frei Ático! Nesse contexto, a presença de uma congregação religiosa seria de grande utilidade para a Igreja de Deus.

 

 

 

No ano de 1951 apareceu a primeira candidata  Maria da Glória Monteiro. Após dois anos de espera, ela se dispôs a assumir o projeto do Frei Ático. Um mês de preparação intensiva. Durante uma novena ao Divino Espírito Santo, no 8º dia, aparece a segunda candidata  

 

 

 

 

 

Ruth Maria de Oliveira, a qual foi recebida juntamente com Maria da Glória. A cerimônia de entrada se deu no dia 08 de dezembro de 1953 – Começava assim a então chamada Pia União das Irmãs Paroquiais de São Francisco.
No período inicial, Irmã Maria da Glória ficou encarregada dos trabalhos de secretaria da Paróquia e da Escola Paroquial, enquanto Irmã Ruth cuidava das alfaias e do serviço interno da Casa Paroquial.  

 

 

 

 

Após seis meses, 29 de junho de 1954, vem a falecer a Irmã Ruth, ficando Irmã Maria da Glória sozinha por um tempo. Porém, a Providência Divina dirigiu seu chamado a outras jovens. Pouco a pouco, foi crescendo a família religiosa. As irmãs cuidavam da catequese, animavam as celebrações eucarísticas, faziam o registro e a preparação dos sacramentos. Além disso, davam assistência à Escola Paroquial, que crescia em número de alunos e no conceito do povo.

 

Com o crescimento do grupo religioso, aumentavam também as solicitações de abertura de novas comunidades e a ampliação dos campos de atuação das irmãs. Assim, além do Estado do Rio de Janeiro, as irmãs passaram a trabalhar também nos Estados de São Paulo e do Paraná.

Em 1970, por interesses congregacionais, tendo em vista a continuidade e o desenvolvimento da congregação nascente, a sede foi transferida de Nilópolis – RJ - para a Arquidiocese de São Paulo, onde foi recebida pelo então Arcebispo, o Revmo. Cardeal Dom. Agnelo Rossi, que lhe deu como Assistente Eclesiástico o Bispo Auxiliar Dom Paulo Evaristo Arns. Durante esse período, como em outras oportunidades, foi grande a presença, o apoio e a assistência de Frei Eckart Höfling, OFM, pertencente à Província Franciscana Imaculada Conceição (SP). Esta o liberou por anos para a estruturação jurídica e a elaboração das Constituições Gerais da congregação nascente, bem como para orientar e buscar recursos financeiros para a construção da Casa Central, em Lauzane Paulista.

Em janeiro de 1971, realizou-se o 1º Capítulo Geral da Congregação, assessorado por Frei Eckart Höfling, OFM – delegado do Senhor Bispo para presidir os trabalhos capitulares. Durante este Capítulo, foram elaboradas e aprovadas pelas irmãs o texto das primeiras Constituições Gerais (CCGG). Esse texto, encaminhado para Roma, recebeu aprovação pontifícia no dia 04 de outubro de 1983.

No dia 08 de dezembro do mesmo ano – 1983 – a Pia União recebeu também a Ereção Canônica, e passou a se chamar Congregação das Irmãs Paroquiais de São Francisco..

 
 
Site desenvolvido por: imira.com.br